Coitada Marcinha.


O que faz Belinha
Essa hora na praça,
Sentada, sozinha
E cheia de graça?

Vou fazer picuinha.
Vou contar pra vizinha
Que aquela galinha
Gostou do seu par.

Também vou contar
Que de noite, quietinha,
Aquela neguinha
Vem ver Omar.

E que Omar
De mancinho, levanta.
Deixando Marcinha com cara de anta,
Começa a andar.

Chega à praça, no sapatinho.
Encosta em neguinha, devagarinho,
E começa a amar.

E amando se juntam em um só.
De Marcinha, tenho tanta dó.
E por isso vou picuinhar.
Vou contar pra Marcinha do par.

E Marcinha, tadinha,
Antes que eu me queixe,
Não viu que Omar
Não estava pra peixe.