Por Cima Não Dá Mais


Com o tempo,
Que passa cada vez mais calórico,
Vem o maldito peso,
Que também traz cansaço
E te deixa bem menos eufórico.
Em certo momento,
A diferença (pra mais)
Na mesma de sempre balança,
Te assusta e te deixa
De menos com a vida.
E então, o mesmo momento,
Que não parecia ser crítico,
Se torna sádico
Quando, na hora do amor,
Naquela mesma cama quadrada,
Aquela mesma mulher,
Que um dia gritou na hora certa,
Começa a gemer na hora errada.

Published by

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s