Eu te amo, mas calma

Eu te amo, mas calma.
Eu não amo só você.
Eu amo o vento que sacode os seus cabelos,
a chuva que te molha os pés
quando passeia com o seu guarda-chuva,
o sol que te faz sair com a pele exposta
e a lua que interfere no seu humor
e até no seu cabelo.
Eu amo quando você caminha.
E amo o jeito que você caminha pra me ver.
Amo o barulho do portão quando você chega,
o rangido da porta quando você entra…
O som do seu sapato no taco de madeira,
como eu amo.
Amo os insetos que rodeiam a cozinha
quando a gente vai tomar café.
Você coloca a seda sobre as quitandas
e eu amo o jeito que você coloca a seda,
eu amo seda e as quitandas.
O café, eu amo.
E também amo a xícara
que você beija quando toma o seu café.
O resto de pó que fica no fundo da xícara
é resto de amor.
Então é isso:
eu te amo, mas calma.
Eu não amo só você.
Eu te amo
e amo tudo que acontece
quando eu te amo.

Published by

3 thoughts on “Eu te amo, mas calma

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s