Como faço versos

Faço versos
como quem constrói um castelo pra morar,
só que o castelo é de nuvens
e quando uma brisa passa
ela desmancha o meu castelo,
como um tornado devasta uma cidade.
Com as ruínas do meu castelo,
construo um casebrinho pra eu me deitar
antes que a noite chegue,
só que uma outra brisa passa
e desmancha o meu casebrinho,
como um tufão destrói uma costa inteira.
Só aí eu entendo
que a minha morada no poema
não é feita só de nuvens.
É feita de brisa, vento
e tormenta.

Published by

2 thoughts on “Como faço versos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s