Nada disso está acontecendo agora

Nada disso está acontecendo agora:
uma bomba nuclear
desaba sobre mais uma cidade
do oriente,
uma tempestade inunda o sertão
e devasta uma seca imensa,
um vinho rega uma mesa de jantar
que está posta pra nós dois.
Uma música toca numa vitrola velha,
enquanto a gente se olha
sentado ao redor de uma mesa de madeira
numa casa de campo bem clichê.
Uma palavra voa da sua boca
e antes que ela fuja
uma outra palavra voa da minha boca
e as duas palavras se beijam na varanda.
Um poema.
Eu declamo um poema,
você me escuta
e depois me devolve
um outro que eu não conhecia.
Sua voz avermelhada
me ensina que o amor
tem o som de um poema
que eu não conhecia
declamado por você.
Um acorde de uma música antiga
toca na vitrola enquanto a gente se toca.
Imediatamente,
eu acordo desse sonho,
ou desse poema,
feliz e triste
que nada disso está acontecendo agora.
Mas quem sabe um dia…

Published by

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s