Rastros

A gente pensa
que sabe amar mas não sabe.
E às vezes tenta mais do que ama.
Como o céu, é preciso saber receber o sol
e as tempestades.
Mas a gente só dá boas-vindas
ao que nos cora.
O amor está acima
das mudanças climáticas.
Não é quando o tempo está bom ou ruim.
É o tempo todo.
Quando nós habitamos o céu,
qualquer pingo de chuva
ou feixe de luz
tem resquício de amor.

 

 

 

Published by